---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Coronavírus
Prefeitos da Amurel pretendem alinhar medidas de combate à pandemia

Publicado em 30/03/2020 às 18:08 - Atualizado em 30/03/2020 às 18:10

O prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, repassou aos demais prefeitos o estudo do grupo de dirigentes de saúde, que apresenta uma previsão de infectados e necessidade de leitos na região, caso a pandemia se agrave.
Créditos: Marcelo Becker/Decom/PMT Baixar Imagem

Em videoconferência, na manhã desta segunda-feira (30), os prefeitos dos 18 municípios que compõem a Associação dos Municípios da Região de Laguna – AMUREL, discutiram assuntos relacionados às medidas de combate ao avanço da Covid-19 na região.

 

A reunião foi presidida pelo prefeito de Imbituba, Rosenvaldo Júnior, que dirige a entidade. Os prefeitos e alguns secretários de Saúde analisaram a proposta do Governo do Estado de prorrogar a quarentena em Santa Catarina por mais sete dias. Apesar de alguns estarem dispostos a dar encaminhamento diferenciado, liberando alguns setores para voltarem às atividades, decidiram seguir as determinações do governador do estado, conforme foi alinhavado com os presidentes de associações e prefeitos das maiores cidades do estado, que se reuniram no domingo (29).

 

Mesmo assim os prefeitos aguardam uma minuta do decreto do governo para uma análise mais apurada e a possibilidade de poderem opinar a respeito. A princípio há o entendimento jurídico de que prefeitos não podem estabelecer em decretos municipais, medidas diferentes do decreto estaduais, a não ser que sejam ainda mais restritivas. Mesmo assim, a assessoria jurídica da AMUREL foi conclamada a estudar uma condição legal para isso, caso seja necessário e haja entendimento dos prefeitos por alterações.

 

O prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, repassou aos demais prefeitos o estudo do grupo de dirigentes de saúde, que apresenta uma previsão de infectados e necessidade de leitos na região, caso a pandemia se agrave. Os números também foram discutidos e os prefeitos tiraram dúvidas a respeito do tema. “Se tivermos como base a evolução da doença em países europeus e se o comportamento da pandemia aqui seguir a mesma linha, é possível que tenhamos mais de 900 pessoas que necessitem de leitos de UTI, nos próximos meses, o que colapsaria o sistema de Saúde que hoje existe na AMUREL”, explicou a doutora Fabiana Trevisol, farmacêutica bioquímica, pesquisadora da UNISUL e do HNSC, uma das profissionais que elaborou o estudo.

 

Setor produtivo

 

Ainda na manhã desta segunda-feira (30) o prefeito Joares Ponticelli e os secretários de Desenvolvimento Econômico, Giovani Bernardo; da Fazenda, Raphael Bianchini e da Saúde, Daisson Trevisol, mantiveram contato com representantes de entidades empresariais e dirigentes de setores de Saúde de Tubarão, onde as ações em relação à pandemia também foram discutidas.

 

O encontro foi presencial, mas, no auditório da Arena, com os presentes mantendo a distância regular entre si, além da devida higienização. Na reunião, o município deu conta das ações efetivadas até aqui, que envolvem o setor produtivo, inclusive a intenção de seguir o novo decreto estadual de ampliação da quarentena.

 

Os representantes de entidades presentes argumentaram e sugeriram medidas que possam liberar alguns setores para voltar à ativa. Nesse sentido irão estudar tais sugestões e apresentar ao Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, que teve sua composição ampliada, justamente para poder congregar todos os representantes. Um novo encontro, agora por videoconferência, deve ocorrer ainda essa semana.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar