---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Coronavírus
Prefeito recebe manifesto de gestores da saúde

Publicado em 27/03/2020 às 18:26 - Atualizado em 27/03/2020 às 23:06


Créditos: Marcelo Becker/PMT-Decom Baixar Imagem

O prefeito Joares Ponticelli recebeu um estudo, apresentado em forma de manifesto assinado por diversas autoridades de saúde da região. O estudo analisa o comportamento da Covid-19 nos países que já sofrem os efeitos da doença. Levando em conta tais números, apresenta as perspectivas para a nossa região, quanto ao contágio e tratamento dos infectados. O que foi apresentado é bastante sério e prevê que o sistema de saúde disponível na região entrará em colapso em poucos dias, caso o cenário se concretize.

 


O documento afirma que a interrupção abrupta do confinamento atual, sem que os sistemas de saúde estejam preparados para atender a epidemia, colocará em risco a vida de milhares de pessoas. Os signatários defendem a manutenção da quarentena e um estudo mais aprofundado antes de relaxá-la. É sabido que o número de casos notificados está muito abaixo da realidade, pela ausência de testes de diagnósticos, o que não revela a magnitude do problema.

 


O diretor-presidente da Fundação Municipal de Saúde de Tubarão, Daisson José Trevisol, que também participou do estudo e assina o documento, diz que a intenção do levantamento é subsidiar gestores municipais, lideranças empresariais e a sociedade sobre os riscos da pandemia, caso tenham aqui o mesmo comportamento apresentado em outros países do mundo. “Em nossa opinião, a liberação das atividades deve ser gradual e responsável, dada a grande transmissibilidade viral, evitando a sobrecarga dos serviços de saúde, que pode ceifar vidas por falta de atendimento especializado”, afirma Daisson.

 


De posse do estudo e após discuti-lo com a Comitê de Gestão de Crise instalado na prefeitura, o prefeito Joares externou algumas preocupações em uma videoconferência ocorrida na tarde desta sexta-feira (27). Participaram da reunião, os prefeitos das maiores cidades catarinenses, o governador Carlos Moisés e os secretários de Estado da Saúde e da Fazenda, além do presidente da Fecam. Após ouvir relatos e preocupações de todos os prefeitos, principalmente com relação à situação da quarentena e da situação econômica dos municípios, Joares fez coro com a maioria dos prefeitos, questionando alguns pontos do plano de ação apresentado pelo governo estadual na quinta-feira (26). Os pontos abordados são relativos à liberação de alguns tipos de comércio e serviços e transporte coletivo.

 


O governador Carlos Moisés afirmou que, no final de semana, os pontos do plano de ação serão explicitados para serem informados detalhadamente na segunda-feira (30). Uma nova reunião com os prefeitos deve ocorrer até quarta-feira, quando a maioria das medidas terá efeito prático.

 


Em Tubarão, o prefeito tem intenção de acompanhar o que prevê o decreto estadual e o plano de ação do governo, mas, discutirá o assunto com os prefeitos da Amurel, em videoconferência, na segunda-feira (30), inclusive sob a luz do estudo apresentado pelos gestores de saúde. O assunto também será levado ao comitê criado junto às lideranças empresariais da cidade, ainda na manhã de segunda-feira (30). “Precisamos dividir essas decisões, tanto com os prefeitos da Amurel, quanto com nossas lideranças da cidade. As medidas vão impactar todos os setores e o que mais importa para um prefeito nesse momento, é, sem sombra de dúvidas, a vida dos cidadãos”, defende Joares.

 


O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, que também estava na videoconferência, não quis esperar e já decretou nesta sexta-feira (30), a ampliação da quarentena na capital catarinense por mais 7 dias, a partir de quarta-feira, diferente do que prevê o plano de ação estadual.

 

Acesse o manifesto, no anexo abaixo.